O Comitê RN
 Atividades
 Linha do Tempo
 ABC Reprimidos
 ABC Repressores
 Comissões IPMs
 BNM Digital no RN
 Coleção Repressão
 Coleção Memória
 Mortos Desaparecidos
 Repressão no RN
 Acervos Militantes
 Bibliografia RN
 RN: Nunca Mais
 Áudios
 Videos
 Galerias
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Comitê Estadual pela Verdade, Memória e Justiça RN
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular CDHMP
Rua Vigário Bartolomeu, 635 Salas 606 e 607 Centro
CEP 59.025-904 Natal RN
84 3211.5428
enviardados@gmail.com

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos

 

Comissões da Verdade Brasil | Comissões da Verdade Mundo
Comitê de Verdade Estados | Comitê da Verdade RN

Inicial | Reprimidos RN | Mortos Desaparecidos Políticos RN | Repressores RN

Militantes Reprimidos no Rio Grande do Norte
Raimundo Ubirajara de Macedo

Livros e Publicações

... e lá fora se falava em liberdade
Ubirajara Macedo, Sebo Vermelho 2001

Como começou

A minha prisão, no dia 07 de abril de 1964, deu-se no saguão principal da agência sede dos Correios e Telégrafos, juntamente com o saudoso professor e pastor protestante José Fernandes Machado, que fazia parte da diretoria do então DCT, que tinha como diretor o professor Luiz Gonzaga de Souza; este autor, como secretário; Itan Pereira, chefe de pessoal; José Antonio da Silva, chefe de tráfego pessoal; Álvaro Lima, chefe do setor econômico e Amauri Borges, chefe do tráfego telegráfico.

Antes, no dia cinco de abril, o diretor regional fora preso também no âmbito da própria diretoria, na sala onde dava expediente. Naquele momento, como Luiz era muito popular, os funcionários pararam de trabalhar e, num movimento de solidariedade espontânea, descreram as escadas do prédio para abraçá-lo antes de entrar no veículo que o conduziria à prisão. Houve choro e até uma senhora desmaiou, isto tudo presenciado pelos dedos-duros, que eram poucos, mas como crápulas que eram estavam felizes porque seus objetivos começavam a frutificar junto aos que tomaram o Brasil de assalto.

É bom que se diga, antes de passar a outras fases de minha prisão, que os “dedos-duros” do antigo DCT eram, em sua maioria, analfabetos, sem preparo nenhum para ocupar cargos naquela repartição e, por isto, ficaram frustrados porque os homens da “revolução” não os aproveitaram em nenhum função gratificada. Peço desculpas aqui por não citar nomes porque alguns já morreram e não seria justo citar uns e deixar outros “esquecidos”. Seria covardia e isto a história é que julgará. Seis que aqueles que ainda vivem têm dado “belos” exemplos de “honestidade” e convivência junto à sociedade. Isto basta. E esquecê-los é melhor, porque não sujam as páginas deste despretensioso trabalho.

Voltando ao fatídico sete de abril. Ao chegarmos ao Regimento de Infantaria fomos ouvidos por um capitão, de cujo nome eu não lembro. Machado, primeiro, com uma hora mais ou menos de conversa. Logo depois me chamaram e aí veio aquela conversa mole de comunismo, de células, de ativismo subversivo, isto tudo para justificar a prisão de pessoas honestas e trabalhadoras. Coisas ditadas pela CIA, FMI, multinacionais, enfim, os cúmplices maiores de “revolução”. Sabemos que eles (não todos) fizeram cursos especiais de tortura e métodos capazes de arrancar dos presos políticos tudo o que eles queriam saber. Mas aí, a bem da verdade, não foi o caso. Não houve tortura, prá começo de conversa, no que diz respeito ao autor.

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais