O Comitê RN
 Atividades
 Linha do Tempo
 ABC Reprimidos
 ABC Repressores
 Comissões IPMs
 BNM Digital no RN
 Coleção Repressão
 Coleção Memória
 Mortos Desaparecidos
 Repressão no RN
 Acervos Militantes
 Bibliografia RN
 RN: Nunca Mais
 Áudios
 Videos
 Galerias
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Comitê Estadual pela Verdade, Memória e Justiça RN
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular CDHMP
Rua Vigário Bartolomeu, 635 Salas 606 e 607 Centro
CEP 59.025-904 Natal RN
84 3211.5428
enviardados@gmail.com

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos

 

Comissões da Verdade Brasil | Comissões da Verdade Mundo
Comitê de Verdade Estados | Comitê da Verdade RN

Inicial | Reprimidos RN | Mortos Desaparecidos Políticos RN | Repressores RN

 

Militantes Reprimidos no Rio Grande do Norte
Mailde Pinto Ferreira Galvão
Livros e Publicações

1964. Aconteceu em Abril
Mailde Pinto Galvão
Edições Clima 1994

Governo do Estado reafirma a sua integração com a obra revolucionária

Em 17 de maio, o jornal “Tribuna do Norte”, publicou novas informações sobre a integração do Estado com o regime militar:

ALUÍZIO ALVES AFIRMA QUE A ADMINISTRAÇÃO DO ESTADO PROSSEGUE INTEGRADA DENTRO DA OBRA REVOLUCIONÁRIA.

O governador Aluízio Alves ontem convocou o povo através da cadeia da esperança para a conjuntura de esforços na obra de reconstrução da revolução, e que a sua administração prossegue imperturbável sem ódio ou medo, levantando o Estado do caos aonde se encontrava. O governador leu o editorial da Tribuna do Norte de ante ontem intitulado: Reflexão - dizendo que não perderia tempo na hora em que o país exige serenidade e trabalho com uma oposição que faz da palavra governo reflexo condicional associando à palavra roubo.”

O mesmo jornal divulgou, em 24 de maio, uma entrevista do governador Aluízio Alves concedida ao canal 6, televisão do Recife:

REVOLUÇÃO DEVOLVEU TRANQUILIDADE AO PAÍS E DARÁ AO POVO PAZ PERDIDA;

Entrevistado às 22 horas de ontem pelo canal 6, TV - Rádio Clube, o governador Aluízio Alves, falando sobre a revolução de 31 de março, disse que a revolução devolveu a tranqüilidade ao país, acabando com as greves, algumas deflagrada apressadamente, outras injustas. O risco que corremos agora é o de que a revolução seja confundida com a paz estéril. A política do Brasil estava muito viciada, era o jogo dos interesses entre o legislativo, executivo e judiciário, a revolução veio para resolver tudo isto. Teremos no governo do presidente Castelo Branco, continuou, o esforço sério e devorado a resolução dos problemas; não o jogo político ideológico do passado que sob o rótulo das reformas mesclava os interesses subalternos e antidemocráticos. Espero que a revolução dê ao povo a paz perdida por muitos porque democracia não é opção com uns tentando superar os outros, mas uma forma de governo onde todos tenha as mesmas oportunidades. A revolução ainda está na fase policial, com o inquérito e as prisões. É verdade que já esta semana o presidente Castelo Branco enviará diversos projetos ao Congresso Nacional de alto interesse para a nação. Mas ainda é cedo para se avaliar sua importância total na vida brasileira, afirmou.”

A 14 de julho é ainda a “Tribuna do Norte” que destaca a atuação da Comissão de Investigação instituída pelo govemo do Estado:

O INQUÉRITO DE SUBVERSÃO CONTINUA NO QUARTEL DA POLÍCIA MILlTAR.

Os inquéritos que investigam a subversão no Estado do Rio Giande do Noite continuarão funcionando em três locais distintos: Quartel da Polícia Militar. Quartel do 16 RI e Quartel do RO. O advogado Carlos Veras, presidente do chamado Inquérito da subversão, com sede no Quartel da Polícia Militar, informou à Tribuna do Norte que: Por enquanto aquele inquérito prosseguirá na Polícia Militar embora as suas atividades contem com a colaboração dos outros dois, que são dirigidos por autoridades militares.”

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais