O Comitê RN
 Atividades
 Linha do Tempo
 ABC Reprimidos
 ABC Repressores
 Comissões IPMs
 BNM Digital no RN
 Coleção Repressão
 Coleção Memória
 Mortos Desaparecidos
 Repressão no RN
 Acervos Militantes
 Bibliografia RN
 RN: Nunca Mais
 Áudios
 Videos
 Galerias
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Mercosul
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Comitê Estadual pela Verdade, Memória e Justiça RN
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular CDHMP
Rua Vigário Bartolomeu, 635 Salas 606 e 607 Centro
CEP 59.025-904 Natal RN
84 3211.5428
enviardados@gmail.com

Envie-nos dados e informações:
DHnet Email Facebook Twitter Skype: direitoshumanos

 

Comissões da Verdade Brasil | Comissões da Verdade Mundo
Comitê de Verdade Estados | Comitê da Verdade RN

Inicial | Reprimidos RN | Mortos Desaparecidos Políticos RN | Repressores RN

 

Militantes Reprimidos no Rio Grande do Norte
Mailde Pinto Ferreira Galvão
Livros e Publicações

1964. Aconteceu em Abril
Mailde Pinto Galvão
Edições Clima 1994

Câmara elege prefeito

No dia 6 de abril, o “Diário de Natal” noticiou a eleição, pela Câmara Municipal, do novo prefeito de Natal, almirante Tertius Cesar Pires de Lima Rebelo e do vice-prefeito, vereador Raimundo Elpídio, que já ocupava a Prefeitura. Salientava que o ato da eleição dos vinte e quatro vereadores durou mais de sete minutos. Entre outras notícias, comentou a posse nos seguintes termos:

“A posse dos eleitos verificou-se às onze horas quarenta e cinco minutos, no plenário da Câmara Municipal de Natal. O prefeito Tertius Rebelo assumirá hoje o exército do cargo, em solenidade no Palácio Felipe Camarão, prevista para as 17 horas.”

O prefeito, ao assumir o cargo, iniciou o expurgo dos auxiliares do seu antecessor e deu início, através de comissões de investigação, a uma devassa sem precedentes na administração municipal. Duas comissões foram imediatamente criadas; uma delas para levantar a situação financeira da Prefeitura, composta por contadores e assim divulgada pelo “Diário de Natal”:

“Para a composição do grupo, o edil tem mantido contatos com repartições federais e estaduais, pois é seu pensamento que a comissão seja integrada por elementos estranhos aos quadros da municipalidade. Assim, a comissão deverá contar com a colaboração de um oficial contador da Aeronáutica a ser designado hoje pelo comando da Base Aérea, do contador Severino Lopes de Oliveira, do Tribunal de Contas, um contador da Contadoria Geral do Estado e um outro, também designado da Delegacia Fiscal.”

A outra comissão foi designada depois para:

“...apurar no âmbito municipal, atividades antidemocráticas antinacionais e contra a probidade administrativa. Foi escolhido para a presidência da comissão, o bacharel Rodolfo Pereira de Araújo, sendo membros da mesma o capitão Gerardo Parente, do Regimento de Obuses, o capitão-tenente Humberto Romero, da Base Naval e o coronel Severino Bezerra, da Polícia Militar. A comissão iniciará os seus trabalhos ainda esta semana, no gabinete do prefeito, com prazo de oito para receber representações dos secretários, diretores de departamentos e órgãos.”

As ditas “representações” eram as denúncias que faziam contra os servidores que se tornavam suspeitos de atividades consideradas subversivas e desonestas.

Liamos as notícias com preocupação, embora fôssemos conscientes da honestidade e lisura dos atos administrativos do prefeito Djalma Maranhão.

A comissão de contadores trabalhou exaustivamente durante alguns meses, mas não conseguiu encontrar as improbidades administrativas esperadas, frustrando, assim, a expectativa dos acusadores que ficavam sem as provas desejadas. Nenhuma notícia, parecer ou relatório dessa comissão apresentou qualquer indício de irregularidades. Tempos depois, o almirante Tertius Rebelo, num encontro casual com o deputado Roberto Brandão Furtado, que fora secretário de finanças na administração Djalma Maranhão, parabenizou-o pela correção que se encontrou nas finanças da Prefeitura quando assumiu, como prefeito, em abril de 1964.

^ Subir

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais