Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

 



Querida Margarida,

Você me pediu um texto para o primeiro número do Jornal da Rede. Concluí, no entanto, que mais útil que redigir um artigo - erudito e elaborado - seria transcrever em uma carta pessoal algumas convicções que em outra ocasião também transmiti a amigos que tinha um propósito parecido com o seu. O que penso sobre  educação em Direitos Humanos é, de certa forma, provisório e, se  me permite, uma resposta em tom coloquial e modesto. Sendo assim, antes de mais nada, aceite minhas mais sinceras desculpas.

E começo por me justificar. O que acontece é que é impossível conter em uma reflexão abstrata - muito menos em uma doutrina teórica - as características necessárias aos educadores e educadoras em Direitos Humanos. Diante da proposta de educar para os Direitos Humanos, minha perplexidade é grande ( e suponho que a sua também por ter me pedido este artigo.

Se os "Direitos Humanos" aparecem quase como uma "missão impossível" o componente "educar" nos complica ainda mais as coisas. Educar, sempre é, se cabe aqui a comparação, uma atividade mais complexa que as outras, mesmo se tratando de governar um estado ou curar doentes. É infinitamente mais fácil ser "tratado" por um doutor em ciências que por um "doutor em humanidade". Entre outras coisas, porque aqui temos que começar com "o ovo e a galinha" de uma só vez. E, quem afinal, vai educar o educador em Direitos Humanos? A questão nos coloca no cerne daquela insensatez e que me impediu de atender facilmente seu pedido. Educar é ter sido educado de tal forma a ter sido afetado e modificado no mais íntimo de seu ser pela presença do outro. Simplificando, podemos lembrar o sábio Paulo Freire que repetia que "ninguém se educa sozinho", "ninguém educa ninguém e que "os seres humanos se educam em comunhão". A questão, no entanto, se agiganta infinitamente quando acrescentamos os Direitos Humanos à educação.

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
DHnet 18 anos - 1995-2013
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar