Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Banco de Dados
 MNDH Brasil
 ONGs Direitos Humanos
 ABC Militantes DH
 Rede Mercosul
 Rede Brasil DH
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Mundo Comissões
 Brasil Nunca Mais
 Brasil Comissões
 Estados Comissões
 Comitês Verdade BR
 Comitê Verdade RN
 Rede Lusófona
 Rede Cabo Verde
 Rede Guiné-Bissau
 Rede Moçambique

Memória Histórica Potiguar
Potiguariana Digital
Djalma Maranhão - Pensamentos Políticos
Discursos Parlamentares

Djalma Maranhão, CERN 1985

 

 

 

De Pé no Chão | 40 Horas de Angicos | Movimento de Natal

Textos | Livros e Publicações | Áudios | Vídeos | Fotografias | Rede RN | CDHMP

 

Djalma Maranhão faz campanha em Natal
Adonias Filho

O Prefeito Djalma Maranhão, de Natal, Rio Grande do Norte, está empenhado numa batalha que exige o apoio geral. Tendo organizado um grupo de trabalho de educação popular, e mobilizando mesmo o auxílio do povo estabeleceu como compromisso, extinguir o analfabetismo em sua cidade. Nas ruas e nas praças de Natal, sobretudo nos bairros mais pobres, os cartazes sintetizam no “Slogan” - “DE PÉ NO CHÃO TAMBÉM SE APRENDE A LER” – a decisão do governo municipal. Não vem sendo, entretanto, uma luta fácil. Faltam recursos, faltam livros. O que não falta, porém, é o entusiasmo.

O quadro, também divulgado em cartazes que acorda Natal para sua realidade cultural e humana, é doloroso. Atinge a 60.254 a população de analfabetos, sendo 35.810 crianças e 24.444 adultos, com escolas apenas para 17.744. Isso quer dizer que na pobreza dos seus recursos, o Prefeito Djalma Maranhão necessita de escolas – com o indispensável material escolar a para 42.510 brasileiros. A edificação dessas escolas e a aquisição do material escolar – se é um problema de Natal, é também um problema nosso. E não é por outro motivo que, nesta oportunidade, e face a decisão da Prefeitura de Natal em erradicar o analfabetismo, transmito a solicitação da campanha aos que possam ajudar e contribuir.

Os editores e livreiros da Guanabara e São Paulo não têm como faltar à contribuição – e contribuição não para a Prefeitura do Natal – mas destinada às crianças e aos adultos que ali reclamam escolas e instrução. Aos editores especializados em livros didáticos, como se em Natal estivessem a acompanhar a campanha do Prefeito Djalma Maranhão, deixo ficar o apelo, na certeza de que livros e material escolar seguirão para os que vão aprender a ler com os pés no chão. Significará muito o pouco que seja. E, tendo em vista empresas como a Editora Nacional, a Companhia Melhoramentos, a Casa Matos já que as doações de particulares continuam chegando – informo que quaisquer outros esclarecimentos poderão ser prestados por CLEANTO DE MAGALHÃES DANTAS (telefones 34.7454 e 42.2910).

É com respeito e solidariedade eu o povo de Natal acompanha o que fora prometido: na boa cidade nordestina, dentro de cinco anos, todos saberão ler.

^ Subir

Textos | Livros e Publicações | Áudios | Vídeos | Fotografias | Rede RN | CDHMP

< Voltar

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055 84 3211.5428 e 9977.8702 WhatsApp
Skype:direitoshumanos Email: enviardados@gmail.com Facebook: DHnetDh
Google
Notícias de Direitos Humanos
Loja DHnet
Linha do Tempo
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Sistema Nacional de Direitos Humanos
Sistemas Estaduais de Direitos Humanos
Sistemas Municipais de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
MNDH
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Banco de Dados  Base de Dados Direitos Humanos
Tecido Cultural Ponto de Cultura Rio Grande do Norte
1935 Multimídia Memória Histórica Potiguar
Curso de Agentes da Cidadania Direitos Humanos