Dados sobre Nossa Realidade

SITUAÇÃO ECONÔMICA DA PRELAZIA

 

1. Bens Imóveis /Veículos/Empréstimos/Subsídios

a) Bens Imóveis -- (Títulos e Propriedade Civil Jurídica) Em nome da Prelazia como "Matriz" e das Paróquias como "Filiais":

1-Urbanos:

- Quadras, lotes e construções onde estão Igrejas; Capelas; Casas Paroquiais; Centros Comunitários; Salões Paroquias; Casa de Formação Padre Odarly, Goiânia-GO; Centro de Treinamento Instituto Dom Jaime Schuck, (Cristalândia-TO); Escolas (a "Escola Paroquial" em São Miguel do Araguáia-GO, em nome da Prelazia; a Escola em Cristalândia, e outra em Porangatu-GO., em nome dos Frades Franciscanos da Vice Província do Santíssimo Nome de Jesus (com sede da Vice Província em Anápolis-GO; e a Escola em Paraiso-TO, em nome dos Padres Redentoristas (com sede da Vice-Provincia de Fortaleza-CE).

 

2- Rurais

- Uma fazenda de 52 alqueires, em nome da Prelazia, e doada por duas senhoras de Ribeirão Preto-SP., localizada no município de Mutunópolis-GO, pertencente à Prelazia de Cristalândia. A Prelazia tem investido nesta fazenda com o objetivo de torná-la, eventualmente, numa clínica de recuperação de alcoólatras e drogados.

 b) Veículos -- Em nome da Prelazia, mas todos a serviço das Paróquias, Quase-Paróquias e Comunidades, com exceção de uma camioneta Peugeot ,a serviço da Prelazia: 01 a serviço da Prelazia; 03, Paróquia de Araguacema-TO; 01, Paróquia de Araguaçu-TO; 01, Quase-Paróquia de Caseara-TO; 02, Paróquia Catedral de CristalândiaTO; 01, Quase- Paróquia de Dueré-TO; 01, Quase-Paróquia de Goianorte-TO; 01, Quase-Paróquia de Novo Planalto-GO; 0, Paróquia de Paraiso-TO; 01, Quase-Paróquia de Pium-TO; 01, Quase-Paróquia de Sandolândia-TO; 02, Paróquia de São Miguel do Araguáia-GO.; 03 Paróquia de Porangatu-GO.

 c) Empréstimos -- não são na realidade "empréstimos", e sim, "doações" ou "contribuições" É a cota de contribuição da Prelazia para a CNBB Regional Centro-Oeste e para a CNBB Nacional.

d) Subsídios

1-Recebidos: pela Prelazia

*Da Santa Sé (CAL,e Pontificium Opus A S. Petro Apostolo pro Clero Missionarum)

*De Organismos Internacionais (Adveniat, Misereor, Kirche in Not, Raskob Foundation, Koch Foundation, Conferência Episcopal Norte Americana)

*De Doadores Particulares -- no Brasil e nos Estados Unidos

 

2- Dados a Outras Dioceses pela Prelazia

*Para as Santas Missões em Palmas-TO -- junho de 1995.

*Ao COMLA V (5 Congresso Missionário Latino Americano em Belo Horizonte-MG) -- julho de 1995

2. Existe um Conselho Administrativo da Prelazia (veja I, F, 3. c -- na página 3) mas é somente CONSULTIVO. A administração se processa na Prelazia pelo Bispo e Vigário Geral. Não há uma Repartição Prelatícia.

 3. Sustento:

a) O Clero Diocesano recebe uma ajuda mensal proveniente de um doador particular e espórtulas de intenções de Missas de entidades internacionais -- tudo isso através de pedidos feitos pelo Bispo, em benefício do clero. O Bispo também paga um Seguro de Vida para os Padres Diocesanos, o qual inclui Previdência na Invalidez e Aposentadoria. Estamos começando a participar de um Plano de Saúde/Tratamento Hospitalar (UNIMED) para os Padres Diocesanos. Pretendemos, futuramente, desenvolver um plano pelo qual as Paróquias mais ricas da Prelazia paguem um ou mais salários aos Padres e partilhem com as Paróquias mais pobres. Atualmente os Padres Diocesanos recebem ABSOLUTAMENTE NADA EM DINHEIRO DAS PARÓQUIAS ONDE TRABALHAM e sim, apenas ajudam com a comida e manutenção da igreja/capela, do vehículo, etc. Infelizmente, as Comunidades da Prelazia sempre recebiam dinheiro de fora, num sistema paternalista, e o povo nunca aprendeu a contribuir, com corresponsabilidade, para o sustento DIGNO dos Padres, Religiosos e Religiosas que trabalham na Pastoral -- a maioria deles(as) de tempo integral no serviço do Povo e do Reino de Deus na Prelazia de Cristalândia. Por enquanto, também o sustento das Irmãs dedicando tempo integral no Trabalho Pastoral, depende quase exclusivamente de verbas que eu consigo do estrangeiro.

b) Outras recebem (geralmente com GRANDE ATRASO E DEFASAGEM) salários inadequadaos e injustos do município ou estado por seus trabalhos duros na Saúde e/ou na Educação.

 c) Em geral o povo da Prelazia é muito pobre, inclusive, EMPOBRECIDO (isto é, EXPLORADO) pelos ricos e poderosos. O primeiro Bispo era norte americano e trouxe muito dinheiro dos Estados Unidos para as obras de construção e para o sustento dos Padres, Irmãs, Seminaristas e Trabalhos Pastorais. Assim, o povo quase não aprendeu a participar mais ativamente, a contribuir financeiramente, a ser corresponsável. Está sendo implantada nas Paróquias, Quase-Paróquias e Comunidades a Pastoral do Dízimo, mas ainda falta muito para o Dízimo ser compreendido e vivido -- ele está muito fraco. Portanto, atualmente, a maior parte da ajuda financeira necessária . vem de fora

4. Há um grande incentivo para que todas as Paróquias, Quase-Paróquias e Comunidades partilhem com a Prelazia 10% do Dizimo local, e 10% da renda líquida dos festejos (feitos uma vez por ano) do(da) Padroeiro(a) daquela Comunidade. Não há taxas prelatícias para os serviços pastorais

 

|Dom Heriberto Hermes, O.S.B.| |Mensagens & Reflexões| |A História de Nossa Prelazia|
|
Estrutura Pastoral| |Ação Pastoral/Social| |Dados sobre Nossa Realidade|
|
Visita Virtual à nossa Prelazia| |Nossos Links|