Apresentação
 Trajetória de Vida
 Escritos & Reflexões
 Atuação Jurídica
 ABC Vítimas da Ditadura
 Matérias na Mídia
 Correspondências
 Processos
 Arquivos Multimedia
 Galeria Virtual
 Acervo Mércia
 Direitos Humanos
 Desejos Humanos
 Educação EDH
 Cibercidadania
 Memória Histórica
 Arte e Cultura
 Central de Denúncias
 Rede Brasil
 Redes Estaduais
 Rede Estadual RN
 Rede Lusófona
 Rede Mercosul
Diário de Mércia - 1972

1972
Anotações Inéditas de Mércia Albuquerque

 

Aradin me surpreendeu com a seguinte afirmativa: "Mamãe, o pior bicho é o bicho homem". Indaguei o porquê da afirmativa: "Porque como os outros bichos, ataca e mata". Ponderei e os outros animais também atacam os homens, ao que retrucou, é mais só quando o homem vai na casa deles, então eles se defendem, eu não gosto de ser homem"?. Refleti o diálogo de uma criança de sete anos que já se apercebe da ferocidade da pessoa humana.

Na verdade não pode haver animal mais perigoso, vivem em uma eterna competição. Grupos devastam grupos, e nunca se chega a um equilíbrio. Creio que Aradin tem razão, o homem é o pior dos animais.

Desde 1995 © www.dhnet.org.br Copyleft - Telefones: 055-84-3221-5932 / 3211-5428 - Skype: direitoshumanos - dhnet@dhnet.org.br
Google
Notícias de Direitos Humanos
História dos Direitos Humanos no Brasil - Projeto DHnet
Militantes Brasileiros de Direitos Humanos
MNDH
Projeto Brasil Nunca Mais
Direito a Memória e a Verdade
Comitês de Educação em Direitos Humanos Estaduais
Rede Brasil de Direitos Humanos
Redes Estaduais de Direitos Humanos
Rede Estadual de Direitos Humanos Rio Grande do Norte
Sistemas Internacionais de Direitos Humanos
Rede Lusófona de Direitos Humanos